História da Fundação Paramédicos de Catástrofe Internacional

Paramédicos de catástrofe Internacional –PCI é uma organização internacional não-governamental sem fins lucrativos que oferece leva ajuda médica e humanitária a situações de emergência, em casos como conflitos armados, catástrofes naturais, epidemias, fome e exclusão social. É uma organização não-governamental de ajuda humanitária , do mundo, na área da saúde. Paramédicos de catástrofe Internacional –PCI , proporciona também acções de longo prazo, na ajuda a refugiados , em casos de conflitos prolongados, instabilidade crónica ou após a ocorrência de catástrofes.

,um grupo de Paramédicos, Juristas ,Médicos ,Sociólogos ,Enfermeiros  que testemunharam o atraso na realização de ajuda humanitária de emergência as populações mais carenciadas, na prestação de cuidados de saúde e defesa dos direitos humanos consineraram  a possibilidade de formar uma organização  humanitária medica internacional que, além de fornecer assistência médica, sem distinção de raça, religião ou ideologia política poderia dar testemunho fiel às condições de vida de milhares de pessoas em crise humanitária e social..

Hoje Paramédicos de catástrofe Internacional –PCI , e  uma das princ

ipais organizações humanitárias independentes do mundo, para garantir que o apoio medico humanitário é prestado de acordo com as necessidades reais e não político, económico ou religioso.

Para isso, Paramédicos de catástrofe internacional –PCI , controla toda a cadeia de Apoio medico e social de emergência humanitária temos materiais e medicamentos que são  enviados para todos os projectos, matérias e consumíveis médicos   prontos para cobrir emergência imediata.

Todas essas acções são realizadas por meio de seus colaboradores e voluntários tanto a nível nacional como  internacionais que trabalham com profissionais que actuam no campo localmente. médicos, enfermeiros, logísticos, financeiros, coordenadores, administradores, técnicos de laboratório, tradutores, motoristas ,socorristas, paramédicos, fisioterapeutas … que, além de fazer o seu trabalho, têm um compromisso pessoal com a causa da humanidade e as populações que assistimos diariamente e com dignidade

A organização foi criada com a ideia que todas as pessoas têm o direito a tratamento médico, e que essa necessidade é mais importante que as fronteiras nacionais (princípio de ingerência). Paramédicos de catástrofe Internacional -PCI  , é uma organização independente e neutra que assegura a protecção humanitária e a assistência às vítimas de conflitos armados e de outras situações de violência. Toma iniciativa em resposta a emergências e, ao mesmo tempo, promove o respeito ao Direito Internacional Humanitário e sua implementação na legislação nacional de um país.

Associação Paramédicos de Catástrofe Internacional, adiante designada simplesmente por PCI, e dos benefícios inerentes às instituições de utilidade pública   de Portugal e organizações não governamentais –ONGD  conforme o Dec. , Lei n.o 66/98 de 14 de Outubro é uma pessoa colectiva privada sem fins lucrativos, criada em 05-03-2004 em Lisboa-Portugal   , fundada por iniciativa de Bruno Ferreira, Paula Ferer e Manuel Emídio.

Paramédicos de catástrofe Internacional- PCI ,  é uma organização independente e neutra que assegura a protecção humanitária e a assistência às vítimas de conflitos armados e de outras situações de violência. Toma iniciativa em resposta a emergências e, ao mesmo tempo, promove o respeito ao Direito Internacional humanitário e sua implementação na legislação nacional de um país .PCI  rege-se pelos presentes estatutos e carta de precipícios em tudo o que neles for considerado omisso pelas leis portuguesas aplicáveis , com intervenção em ajuda medica humanitária de emergência e cooperação para o desenvolvimento em toda a parte do mundo.

Paramédicos de catástrofe Internacional – PCI  assumiu-se, como uma organização humanitária  médica ,  inovadora em Portugal, destinada a intervir rapidamente em situações de crise e emergência, e com intervenção no âmbito da  cooperação para o desenvolvimento, actuado em toda a parte do Mundo, tendo como o  ser humano o centro de todas as suas preocupações e intenções. Trabalhando  para socorrer as vítimas, e minimizando o sofrimento dos mais necessitado.

Enquanto trabalhavam para socorrer as vítimas, e minimizando o sofrimento dos mais  necessitados. E perceberam que as limitações da ajuda humanitária internacional são insuficientes e muito burocráticas em Portugal  , para a chegada rápida de Ajuda Humanitária a quem mais necessita dos cuidados de saúde.

Pois o  sentimento de frustração desse grupo e a vontade de assistir às populações mais necessitadas de modo rápido e eficiente deram origem aos Paramédicos de Catástrofe Internacional (PCI). A organização surgiu com o objectivo de levar cuidados de saúde de emergência,  para quem mais precisa, independentemente de interesses políticos, raça, credo ou nacionalidade

Denominação e Princípios

Com a denominação de Paramédicos de Catástrofe Internacional -PCI Constitui-se, como associação humanitária sem fins lucrativos, por tempo indeterminado, independente de qualquer formação, política, religiosa, grupo mediático ou financeiro, Reivindicando para a sua actividade, em nome da sua vocação universal à liberdade plena e integral do exercício da sua função, a ajuda humanitária, cooperação para o desenvolvimento com objectivo e propósito de levar e prestar cuidados de saúde diferenciados, para quem mais necessita, o mais rapidamente passível.

Tem como princípio máximo a sua total independência face a qualquer poder ou força, política, ideológica, religiosa, raça, credo ou nacionalidade.

Paramédicos de Catástrofe Internacional (PCI), esta vocacionada para  situações de emergência e calamidade. Entretanto, muitas vezes, PCI  permanece junto às populações atingidas mesmo depois de controlados os problemas que motivaram sua presença em determinada região ou nações . O trabalho contínuo na reconstrução de estruturas de saúde, nas actividades de prevenção, nas campanhas de vacinação ou na assistência a refugiados, apoio na juventude e na defesa dos Direitos Humanos . Com o passar do tempo, Paramédicos de catástrofe internacional (PCI), sentiu a necessidade de intervir com projectos de longo prazo, não apenas para atender as situações pós-emergências, como também para levar cuidados de saúde a pessoas afectadas pela exclusão social, e apoio juvenil.

Uma outra característica essencial do trabalho da PCI- Paramédicos de catástrofe Internacional  é tornar público aquilo que observa em campo. Em circunstâncias extremas, PCI- Paramédicos de catástrofe Internacional  entende que a melhor maneira de proteger a população de desastres humanitários, como genocídios, fome e limpeza étnica, é falar sobre suas motivações políticas e económicas, mesmo que esta posição comprometa a presença da organização no país.

Paramédicos de Catástrofe Internacional (PCI), é independente de governos.

A maioria dos recursos da organização vem de contribuições privadas, o que permite a PCI actuar com agilidade e independência, e proporciona a liberdade de que PCI precisa para falar sobre indivíduos, organismos e governos que estejam infringindo os direitos humanos. Essas declarações públicas são um ato de protecção às populações em perigo que impedem a cumplicidade com os abusos testemunhados pelos profissionais da organização.

A união de intervenção rápida e eficiente com o compromisso de tornar conhecidas as violações de direitos humanos é a forma com que aos Paramédicos de catástrofe internacional, responde a guerras mundialmente conhecidas, conflitos ignorados, falência de sistemas de saúde, epidemias mundiais como a Sida ou doenças negligenciadas como a tuberculose e a malária.